Avaliação do desempenho motor em indivíduos com paralisia cerebral após hipoterapia - doi: 10.5102/ucs.v10i2.1734

Marianne Lucena, Ana Schmitt, Nadja Quadros

Resumo


Este estudo teve como objetivo comparar escores de desempenho motor, antes e após sessões de hipoterapia através da escala de Medida da Função Motora Grossa (GMFM). Como método, foi realizado um estudo quantitativo descritivo de intervenção do tipo antes e depois, com 3 casos de paralisia cerebral (PC),de ambos os sexos, com idades entre 5 e 7 anos, escolhidos de forma não probabilista, com quadro motor de quadriplegia mista. Foi obtida, como resultado, FAB, RFC e BES apresentaram melhora de 88.35%, 96% e 31%, respectivamente na dimensão A deitar e rola e 16.65%, 31.66% e 33% na dimensão B: sentar. RFC e BES também apresentaram melhoras na dimensão C: engatinhar e ajoelhar de 2.38% e 40.47%, respectivamente. Este estudo conclui que indivíduos com PC melhoram controle de tronco e cervical, sendo que com os índices da escala GMFM foi possível quantificar os ganhos motores.

Palavras-chave


Paralisia cerebral; equoterapia; GMFM

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v10i2.1734

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia