A multimodalidade da revisão de texto: um caminho para o letramento - doi:10.5102/univhum.v7i1896

Harrison da Rocha, Rafael Mingote

Resumo


A linguagem escrita está se tornando, cada vez mais, apenas um dos muitos modos de representação do domínio público. A Análise de Discurso Crítica constitui-se a partir da percepção do discurso como um elemento das práticas sociais em uma perspectiva dialética entre linguagem e sociedade. Assim, essa teoria considera o discurso como uma integração de diversas formas de modos semióticos, em que os falantes e as falantes, ao fazerem uso das linguagens disponíveis, agem sobre as outras pessoas e sobre o mundo. De outra parte, a comunicação sempre foi multissemiótica, mas assumir essa perspectiva torna-se algo novo e assustador, principalmente para as sociedades grafocêntricas. As mudanças no cenário comunicacional têm ficado fora do ensino de Língua Portuguesa no Brasil porque, em grande parte, valoriza-se, ainda, o modelo autônomo do Letramento, centrando-se no entendimento da nomenclatura gramatical em atividades fossilizadas, não-significativas e fora do contexto social dos alunos e alunas. Nossa perspectiva se justifica porque devemos acompanhar as mudanças hodiernas e preparar os futuros docentes para as atividades de linguagem mais amplas, trazendo as práticas sociais, os eventos discursivos e as práticas de texto para sala de aula. Meu projeto tem como fundamentação teórica Barton, Hamilton & Ivanic (2000); Street (1993); Fairclough (1992, 2003); Chouliaraki & Fairclough (1999); e Kress & van Leeuwen (1996).

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/univhum.v7i1.896

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-9419 (impresso) - ISSN 2175-7488 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia