Educação matemática: a vista de outro ponto - doi: 10.5102/univhum.v5i1.880

Milena Leal de Oliveira, Silvana Iunes

Resumo


Este trabalho se propôs a refletir sobre a educação matemática ensinada às escolas indígenas, conhecer um pouco mais a sua realidade e a formação dos professores. Tendo em vista a necessidade de mudanças qualitativas no ensino da matemática, aparece uma nova corrente: a Etnomatemática. Sua idéia básica é que todas as pessoas, todos os povos em diferentes culturas possuem formas de lidar com o conhecimento matemático que lhe são próprios. A abordagem metodológica utilizada foi qualitativa. Em síntese, os resultados mostraram que os professores estão preocupados com o ensinar, sempre contextualizando-o com a realidade e seu cotidiano. Pode-se concluir que, para ensinar, não só matemática, mas qualquer outra disciplina, é importante levar em conta o contexto em que está inserida a comunidade. É importante respeitar a diversidade cultural e a individualidade de todos.

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/univhum.v5i1.880

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-9419 (impresso) - ISSN 2175-7488 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia