Bossuet: pacifismo e poder real - doi: 10.5102/univhum.v5i1.875

Maria Izabel B. Morais Oliveira

Resumo


O objetivo deste artigo é demonstrar que o empenho de Bossuet em defender o pacifismo na França, no livro nono da Politique, bem como em inúmeros de seus textos de circunstâncias, estava relacionado ao seu desejo de fortalecer o poder de Luís XIV, num período em que o absolutismo francês estava seriamente ameaçado em decorrência da política imperialista do monarca. Para melhor compreendermos a defesa do pacifismo por Bossuet, estabeleceremos uma comparação com o que Luís XIV pensou a respeito, em suas Memórias.

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/univhum.v5i1.875

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-9419 (impresso) - ISSN 2175-7488 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia