O cineclube e a educação emancipatória

Miriam Silestre Limeira

Resumo


O papel de uma gestão escolar comprometida com a educação democrática
consiste em abrir-se para a comunidade, visando um espaço empenhado
na formação integral do educando. Para tanto, a utilização do
cinema como partícipe de uma educação emancipadora constitui uma
das possibilidades para inclusão da comunidade neste ambiente. Nesse
sentido, por meio deste artigo buscou-se refletir sobre as possibilidades
que o cinema pode apresentar enquanto instrumento educacional partícipe
de uma formação voltada para a cidadania e o protagonismo do
estudante. Juntamente com essas reflexões, um panorama sobre a atividade
cineclubista como caminho para uma maior articulação entre escola e
comunidade.

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/univhum.v12i1.3373

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-9419 (impresso) - ISSN 2175-7488 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia