Os movimentos sociais e a ditadura brasileira (1964-1985): considerações sobre a participação da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB

Sandra Cordeiro Molina

Resumo


Este artigo aborda importante capítulo da história política brasileira, qual
seja, o início do golpe militar de 1964 até a sua extinção em 1985. Tema de
aspecto complexo e multifacetado, o foco neste texto será o estudo da atuação
dos movimentos sociais durante esse período, com maior ênfase para a
Ordem dos Advogados do Brasil - OAB, uma categoria profissional que foi
bastante participativa, bem como os métodos, as razões e o sentido de seu
modus operandi no regime militar brasileiro. O presente estudo tem como
premissa a necessidade de analisar a questão sob duas chaves diferentes, mas
interligadas: as transformações no sistema institucional dos aparelhos do Estado
e a evolução do cenário político mais amplo, considerando neste estudo
a agência dos movimentos sociais, inclusive seus mecanismos de resistência
ao regime instaurado.

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/univhum.v12i1.3190

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-9419 (impresso) - ISSN 2175-7488 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia