Propostas para uma sociedade sem ensino obrigatório: por um aprendizado livre e autônomo

Paulo Henrique Rios do Nascimento, Maria Eleusa Montenegro

Resumo


O objeto de estudo deste artigo foi o ensino não-obrigatório. Seu objetivo geral foi analisar propostas diferenciadas para o aprendizado de forma livre. Os objetivos específicos foram identificar e conhecer ideias de autores que criticam o ensino obrigatório e suas propostas de solução para problemas do ensino obrigatório, e elaborar novas sugestões para as mesmas questões. O método adotado foi a análise bibliográfica por meio da epistemologia qualitativa de Gonzalez Rey (2005). Conclui-se que o aprendizado autônomo e não obrigatório é mais eficiente, mas eliminar a obrigatoriedade escolar é inviável no atual sistema vigente.

Palavras-chaves: Autonomia no aprendizado. Ensino não-obrigatório. Liberdade para aprender

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/univhum.v11i1.2971

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-9419 (impresso) - ISSN 2175-7488 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia