Um olhar sobre Persépolis e a busca do significado do ser mulher e iraniana

Andrea Costa Magnavita

Resumo


Este artigo, usando como material de trabalho o filme Persépolis, busca identificar o sentido de ser mulher na história recente do Irã, bem como ser mulher e iraniana à luz dos valores ocidentais a partir da experiência da personagem Marji. A análise está ancorada na discussão da alteridade, do nacionalismo e no referencial relacional que preside o debate antropológico mais recente, bem como nos elementos cinematográficos utilizados para contar a história.

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/univhum.v8i1.1554

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-9419 (impresso) - ISSN 2175-7488 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia