Muçulmanos e cristãos em Al Andalus: uma identidade que transcende o corte entre Oriente e Ocidente

Carmen Lícia Palazzo

Resumo


Este artigo analisa aspectos de Al Andalus, ou seja, da Espanha, no período em que ela esteve em grande parte sob domínio muçulmano, discutindo a questão de sua identidade. Mais do que um encontro de culturas que foram objeto de “tolerância” umas em relação às outras, Al Andalus se constituiu em uma sociedade única, cujas características não devem ser tratadas como um parêntesis na história do Ocidente, já que é parte integrante do ser hispânico. Ainda que os judeus tenham também participado da formação cultural de Al Andalus, no presente trabalho o enfoque se volta para a relação entre muçulmanos e cristãos, pois envolve questões de exercício de poder político e de objetos públicos da cultura material, aspectos com menor participação do judaísmo sefaradita que, na Península Ibérica, teve atuação mais marcante no campo da filosofia.

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/univhum.v8i2.1509

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-9419 (impresso) - ISSN 2175-7488 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia