Isolamento e caracterização de estirpes de Bacillus thuringiensis coletadas em solos do oeste baiano - doi: 10.5102/ucs.v7i2.999

Lílian Botelho Praça, Cristiane Morinaga, Patricia Teles Medeiros, Viviane Montaigner Melatti, Érica Soares Martins, Vinicius Fiuza Dumas, Roseane Falcão, Rose Gomes Monnerat

Resumo


A partir de 21 amostras de solos da região oeste da Bahia, foram isoladas nove estirpes de B. thuringiensis. As estirpes de B. thuringiensis foram testadas contra lagartas de Spodoptera frugiperda, Anticarsia gemmatalis, Plutella xylostella e Anthonomus grandis. Das nove estirpes, duas apresentaram efetividade, a S2183 contra S. frugiperda e a S2186 contra S. frugiperda, A. gemmatalis e P. xylostella. Com relação ao A. grandis, nenhuma das estirpes apresentou mortalidade acima de 70%. Estas estirpes foram submetidas à bioensaios para cálculo da CL50 e a caracterizações bioquímicas e moleculares. Em bioensaio, a S2183 não apresentou efetividade nas doses recomendadas contra os insetos testados e S2186 apresentou uma CL50 de 375 µg/mL apenas para P. xylostella. As estirpes apresentaram duas proteínas principais de 100 e 70 kDa. Somente S2186 apresentou produtos de PCR para o gene cry2 e cristais bipiramidais, apresentando-se semelhante ao padrão B. thuringiensis subespécie kurstaki.

Palavras-chave


Palavras-chave: Bacillus thuringiensis, inseticidas, controle biológico, insetos.

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v7i2.999

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia