Avaliação da irritabilidade ocular induzida por ingredientes de cosméticos através do teste de Draize e dos métodos HET-CAM e RBC - doi: 10.5102/ucs.v6i2.726

Andrea Martins da Nobrega, Eloisa Nunes Alves, Rosaura de Farias Presgrave, Isabella Fernandes Delgado

Resumo


O teste de Draize, usado na determinação do potencial irritante ocular, é uma das metodologias in vivo mais combatidas pelos setores antivivisseccionistas. No entanto, não existem ainda hoje métodos alternativos considerados oficiais, havendo a necessidade de estudos adicionais nessa área do conhecimento. O objetivo deste estudo foi comparar efeitos de tensoativos no teste de Draize com aqueles obtidos no RBC e HET-CAM. Oito tensoativos foram avaliados in vivo e as mesmas substâncias foram ensaiadas no RBC (hemácias de sangue de carneiro) e HET-CAM (ovos SPF incubados por 10 dias). Os resultados nos permitem concluir que: (i.) RBC e HET-CAM são ensaios viáveis; (ii.) o HET-CAM tende a superestimar resultados; (iii.) dentre os dois métodos in vitro, o RBC apresentou melhor concordância com o teste de Draize. Para avaliação final quanto à aplicabilidade do RBC e HET-CAM será necessária realização de novos ensaios, contemplando número maior de ingredientes e produtos acabados.

Palavras-chave


Métodos alternativos; Irritação ocular; Controle da qualidade; Vigilância Sanitária; 3R´s.

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v6i2.726

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia