Refugiados no Brasil: Estigma, Subjetividade e Identidade - doi: 10.5102/ucs.v5i1.575

Glória Maria Pereira, José Bizerril

Resumo


O presente trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa etnográfica realizada no Estado do Rio de Janeiro e no Distrito federal. Teve como foco as experiências de estigmatização de sujeitos na condição de refugiados no Brasil, do ponto de vista identitário e subjetivo. Tais experiências referem-se tanto a problemas de comunicação intercultural quanto a conflitos internos entre os refugiados, intensificados pelo contexto de migração forçada. Em particular, a discriminação racial desempenha um papel importante nas dificuldades de inserção social dos refugiados oriundos do continente africano.

Palavras-chave


subjetividade social; diáspora; preconceito racial; direitos humanos

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v5i1.575

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia