Estudo da fotodegradação de poliisoprenos naturais (borrachas naturais) em radiações específicas do ultravioleta (UV) - doi: 10.5102/ucs.v3i2.564

Kárin Astrid Marques dos Santos

Resumo


Filmes de poliisoprenos (PI) naturais e sintéticos foram expostos à luz ultravioleta (UV) e analisados por espectroscopia de absorção UV, antes e após exposição à radiação UV. Filmes de padrões cis PII foram irradiados separadamente por fontes de luz com comprimentos de ondas iguais a 253 e 300. A fotooxidação foi monitorada observando-se a dependência das intensidades das absorções correspondentes aos modos de estiramento C=C, C=O e O-H e do modo “wagging” =C-H de cis-e trans-PI em função do tempo de exposição. A irradiação
em 253 nm levou a reações de reticulação do polímero, impedindo a completa oxidação do filme polimérico. Para irradiação em 300nm, as reações de cisão da cadeia ocorreram preferencialmente, levando à completa oxidação do filme polimérico. Os elastômeros de Hevea brasilienses (HB) e Hancornia speciosa (HS) foram caracterizadas por espectroscopia de absorção no infravermelho (FTIR) como cis-1,4-poliisopreno. A foto-oxidação dos elastômeros apresentou cinética diferente com tempo de indução menor que o observado para os padrões cis-PI. A maior velocidade para o processo de fotodegradação dos filmes de BNs foi atribuída à presença de impurezas, caracterizadas por bandas de absorção nas regiões de estiramento O-H e C=O, mesmo antes da exposição à radiação UV.

Palavras-chave


foto-oxidação; poliisoprenos; FTIR; borracha natural

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v3i2.564

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia