Determinantes do seguimento da regra: “antes mal acompanhado do que só” - doi: 10.5102/ucs.v3i1.545

Maria Carolina G. B. de Carvalho, Carlos Augusto de Medeiros

Resumo


Algumas regras podem aumentar a probabilidade de emissão de comportamentos disfuncionais. Um exemplo é a regra: “antes mal acompanhado do que só”, que controla os comportamentos de entrar, manter e/ou restabelecer uma relação quando seria mais vantajoso permanecer sozinho. Varias razões foram apontadas para o seguimento dessa regra, tais como, contingências sociais, aversão ao risco e privação. Além disso, foram propostas alternativas de intervenção comportamentais. Concluiu-se que mais de um fator pode influenciar o seguimento da regra e que as intervenções comportamentais se mostraram úteis à análise e à modificação do comportamento das pessoas que seguem essa regra.

Palavras-chave


relações amorosas, clínica comportamental, regras, contingências sociais

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v3i1.545

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia