Efeito placebo, efeito nocebo e psicoterapia: correlações entre os seus fundamentos - doi: 10.5102/ucs.v2i1.524

Danilo Assis Pereira, Carolina Farnese

Resumo


O presente artigo é um estudo exploratório da literatura acerca do que vem a ser placebo e nocebo, seus efeitos no organismo bem como suas possíveis interações com a psicologia. Os objetivos foram explicar como o placebo e o
nocebo influenciam no pensar e no agir das pessoas e de que forma estão ligados à sugestionabilidade e à auto-cura de uma estrutura corporal e, ainda, expor as
hipóteses explicativas de tais efeitos. Foram apresentados alguns tipos de placebos utilizados com eficácia e foi desenvolvida uma comparação entre o efeito placebo
e a psicoterapia, levando em consideração, inclusive, o conceito e as explicações da psicossomática. Foi concluído que a relação direta entre conteúdos internos e o
corpo físico permite tanto a somatização daqueles em doenças, como torna possível a cura das mesmas por vias semelhantes. Foi sugerida que uma possível mudança
ideológica e de auto-confiança produzida pela consciência do efeito placebo e seus processos melhoraria a qualidade de vida, principalmente em termos de saúde.

Palavras-chave


placebo, nocebo, psicoterapia, psicossomática, auto-cura, sugestionabilidade.

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v2i1.524

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia