Análise da estrutura fatorial do inventário fatorial de personalidade — IFP - doi: 10.5102/ucs.v2i1.519

Robson Medeiros de Araújo

Resumo


Inventários psicológicos são usados para avaliar aspectos psicológicos dos indivíduos, bem como para testar teorias sobre a personalidade em geral. O Inventário Fatorial de Personalidade (IFP) é uma adaptação de uma versão
modificada do Edwards Personal Preference Schedule (EPPS), desenvolvido por Allen L. Edwards em 1953 e 1959, com a finalidade de medir 15 dimensões da
personalidade. O desenvolvimento dos itens, representativos dos 15 fatores do EPPS, seguiu a Teoria da Personologia de Murray (1938). De acordo com Murray,
as pessoas possuem várias necessidades, que funcionam como elementos em processos motivacionais, e mediam seus atos e comportamentos ao longo de toda a vida. O objetivo deste trabalho foi de testar, através da análise dos componentes principais e da análise fatorial, a estabilidade das 15 dimensões gerais do IFP e a natureza dimensional específica de cada um desses 15 fatores, quando considerados isoladamente. A amostra final obtidos através de um processo de seleção psicológica
(Amostra 3.806 sujeitos). Análises fatoriais confirmatórias foram feitas para cada um dos 15 fatores obtidos originalmente por Pasquali (1997). Estes últimos resultados reproduziram a estrutura fatorial geral do IFP, mas também sugeriram a possível presença de fatores de segunda ordem, compostos por diferentes itens oriundos de uma mesma dimensão.

Palavras-chave


análise fatorial, validade de construto, personalidade

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v2i1.519

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia