A psicopatologia e o diagnóstico numa abordagem fenomenológica–existencial - doi: 10.5102/ucs.v1i1.493

Carlene Maria Dias Tenório

Resumo


Partindo da exposição de alguns pressupostos da fenomenologia e do existencialismo, é feita uma reflexão acerca dos aspectos teóricos e metodológicos referentes à psicopatologia e ao diagnóstico dentro dessa abordagem. Uma psicologia de base fenomenológico-existencial confirma a prioridade da relação com o outro na constituição do sujeito. Desse modo, o aspecto relacional assume um papel determinante no desenvolvimento saudável ou patológico e o aspecto essencial da existência humana, do qual se origina a problemática relacional que caracteriza a patologia, consiste em modalidades específicas de internalizar a figura do outro por parte do indivíduo. Dentro dessa perspectiva, fazer diagnóstico é identificar e explicitar o modo de existir do sujeito em seu relacionamento com o ambiente em determinado momento e os significados que ele constrói de si e do mundo.

Palavras-chave


fenomenologia, existencialismo, pscicopatologia, diagnóstico

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v1i1.493

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia