Análise do perfil físico e cardiovascular de policiais militares na formação BOPE

Frederico Santiago, Mateus Medeiros Leite, Vinicius Borges Vieira, Alessandro de Oliveira Silva, Tácio Rodrigues da Silva Santos, Darlan Lopes de Farias

Resumo


Os índices de obesidade vêm aumentando de forma alarmante na maioria dos países e vários estudos têm encontrado em suas análises índices preocupantes de aptidão e composição física de militares. Por conseguinte, o presente estudo teve como objetivo verificar e associar as variáveis de perfil físico e cardiovascular de policiais militares ingressantes voluntários em curso do BOPE do Distrito Federal. A amostra foi composta por 25 (vinte e cinco) policias militares ingressantes e foram coletadas a força de preensão manual (JAMAR®), circunferências (Sanny®) e pressão arterial em repouso (Microlife®). Os resultados apontam que os policiais apresentam níveis de pressão arterial e força muscular desejáveis, mas composição corporal comprometida o que pode refletir na execução dificultada da atividade profissional.

Palavras-chave


Polícia; Força Muscular; Composição corporal; Saúde Pública

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v15i1.4291

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia