Sexualidade no idoso: percepção de profissionais da geriatria e gerontologia

Dayara Carla Amaral da Costa, Yasmim da Silva Uchôa, Ivan Arnaldo Pamplona da Silva Junior, Saulo de Tarso Saldanha Eremita de Silva, Wiviane Maria Torres de Matos Freitas, Soanne Chyara Soares

Resumo


OBJETIVO: Identificar a percepção dos profissionais da saúde acerca da sexualidade em idosos.
METODOLOGIA: Estudo quantitativo, observacional, do tipo transversal analítico, em instituição especializada na assistência a terceira idade em Belém-PA. Foi aplicado questionário com 20 profissionais da saúde. Os dados foram submetidos à análise estatística com teste G de aderência.
RESULTADOS: Os profissionais, de ambos os sexos, tinham idade média de 41,8 anos (±12,2), formados há aproximadamente 17,1 anos (±12,4). A casuística foi formada por médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, assistentes sociais, odontólogos, psicólogo, terapeuta ocupacional, nutricionista e farmacêuticos. Os resultados quanto à percepção dos profissionais sobre a sexualidade evidenciam que 100% relatam saber distinguir sexo de sexualidade, 45% relatou nenhuma formação acadêmica sobre sexualidade em idosos, 75% se sentem razoavelmente preparados para lidar com o tema. Quanto a atuação profissional, 35% ainda acham de nada a pouco importante abordar o tema com os idosos, mas a maioria 75% relata conversar com os idosos sobre o tema, as principais orientações passadas dizem respeito ao uso de preservativos e doenças sexualmente transmissíveis, e as dificuldades mais relatadas dizem respeito à resistência dos idosos ao abordar o tema. Metade dos profissionais reconhece que a precária abordagem interfere muito na qualidade de vida dos mesmos.
CONCLUSÃO: Embora os profissionais reconheçam a importância da sexualidade na integralidade do ser, existe carência na formação profissional, resistência dos idosos, e tabus socioculturais que são barreiras para abordagem do tema, consequentemente surge negligência por parte de alguns profissionais podendo interferir na qualidade de vida dos idosos.

Palavras-chave


Palavras-chaves: Sexualidade; Saúde sexual; Profissionais da saúde; Qualidade de vida.

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v15i2.3997

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia