Diabetes Melito tipo 1 autoimune: aspectos imunológicos - doi: 10.5102/ucs.v14i1.3406

Aucirlei Almeida de Sousa, Alessandro Caetano Albernaz, Hermínio Mauricio Rocha Sobrinho

Resumo


O diabetes melito tipo 1 autoimune resulta da destruição imunomediada das células beta pancreáticas. Os mecanismos envolvidos na destruição de células β ainda não estão claros, acredita-se que autoantígenos provenientes da lesão dessas células sejam reconhecidos pelo sistema imune, que, durante uma resposta imune, não regulada, induz o processo de autoimunidade órgão-específico. É necessário determinar, exatamente, quais fatores estão relacionados com a indução da autoimunidade para se obter um melhor controle da doença. Este trabalho descreve os principais mecanismos imunológicos envolvidos na patogênese do diabetes melito tipo 1, ressaltando-se que o envolvimento de fatores ambientais (infecções) e distúrbios apoptóticos podem estar relacionados com a liberação de autoantígenos das células β pancreáticas, que são reconhecidos e capturados por macrófagos e células dendríticas e apresentados para os linfócitos B e os linfócitos T, que, após ativação específica pelo autoantígeno, geram uma resposta autoimune órgão-específica capaz de destruir células β pancreáticas. A melhor compreensão dos mecanismos imunopatogênicos pode colaborar para a elaboração de novas perspectivas terapêuticas.

Palavras-chave


Diabetes mellitus do tipo 1;Autoimunidade;Autoanticorpos;Células beta

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v14i1.3406

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia