Lombalgia gestacional: prevalência, características e a interferência nas principais atividades da vida diária

Tatiana Mitie Watanabe Hobo, Monique Azevedo

Resumo


Trata-se de um estudo descritivo, transversal, com 50 gestantes, do primeiro ao terceiro trimestre gestacional, assistidas na clínica particular de Ginecologia e Obstetrícia da cidade de Brasília. O objetivo do estudo foi verificar a prevalência da lombalgia, a intensidade da dor, e as situações em que a dor interfere nas atividades em um grupo de gestantes. As participantes responderam um questionário sobre lombalgia e sua influência nas AVD’s. A prevalência da lombalgia foi de 72%, sendo essa dor predominante no segundo trimestre gestacional (44,44%). Sendo mais frequente diariamente (36,11%) e semanalmente (36,11%). Em diversas AVD’s houve prejuízo por causa da lombalgia gestacional. A lombalgia é um sintoma comum entre as gestantes, sintoma esse que atrapalha nas AVD’s das gestantes, porém é de fácil identificação e tratamento.

Palavras-chave


Lombalgia gestacional; Prevalência; Características.

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v13i2.3225

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia