Variações articulatórias nas fissuras labiopalatinas: enfoque fonoterapêutico - doi: 10.5102/ucs.v13i1.2760

Patricia Brum Martins, Maria Cristina de Almeida Freitas Cardoso

Resumo


As fissuras labiopalatinas correspondem à anomalia da face com maior índice de ocorrência e resulta em variações articulatórias classificadas como erros passivos e ativos que interferem na inteligibilidade da fala dos indivíduos portadores, tornando o tratamento fonoaudiológico fundamental para o seu desenvolvimento e/ou a sua adequação. Este estudo é uma revisão da literatura quanto ao enfoque fonoterapêutico para com as variações articulatórias encontradas na fala desses indivíduos. A maioria dos estudos referenciados na literatura utiliza terapia de enfoque fonético em fonoterapia embora a abordagem fonológica ou mesmo a associação entre ambos os enfoques são referidos como de maior funcionalidade.

Palavras-chave


articulação; fala; fenda labial; fissura palatina;

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v13i1.2760

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia