Análise microbiológica de salgados de uma fábrica em Brasília, Distrito Federal - doi: 105102/ucs.v12i1.2453

Luiza Coelho MidleJ, Deizy Kelly Fernandes Souza, Maria Claudia Silva, Andrea Moya Oliveira, Sabrina Lima

Resumo


Mantendo-se as técnicas das normas de controle de proliferação de microrganismos, alcança-se a segurança do alimento manipulado. O presente estudo analisou o recheio de frango preparado por uma fábrica de salgado por meio da avaliação do tempo e temperatura do recheio, durante sua exposição à temperatura ambiente. As amostras também foram submetidas à análise microbiológica. Foi observado que essas permaneceram por tempo e temperatura acima da recomendada pela legislação vigente. Além disso, o teste microbiológico identificou a presença de coliformes totais e fecais, bactérias mesófilas, Staphylococcus spp na maioria das amostras. Em vista dos resultados obtidos e todas as análises do processo de preparação do salgado, foi criado plano de ação para as etapas de risco de crescimento microbiológico do recheio.

Palavras-chave


Higiene dos alimentos. Teste microbiológico. Recheio. Tempo x temperatura

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v12i1.2453

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia