Alimentação no recém-nascido com fissuras labiopalatinas - doi: 10.5102/ucs.v11i1.1986

Larissa Lopes Branco, Maria Cristina de Almeida Freitas Cardoso

Resumo


As dificuldades alimentares não estão presentes em todos os recém-nascidos (RN) e crianças portadoras de fissuras labiopalatinas (FLP). As características anatômicas desses portadores que prejudicam a alimentação são a acentuada projeção da pré-maxila, que não oferece apoio para o mamilo ou bico de mamadeira, em oposição aos movimentos linguais, e a posição de posteriorização da língua assumida pelos portadores de FLP durante a fala ou em repouso, tornando o impulso muscular sobre o mamilo ou bico não efetivo. Esta revisão tem como objetivo caracterizar a alimentação em RN portadores de FLP e os seus possíveis transtornos. As dificuldades encontradas são estabelecidas pela realização ineficiente, alterada ou não coordenada das funções de sucção, deglutição e respiração, que promovem uma sucessão de eventos que podem comprometer a saúde geral do portador de FLP.

Palavras-chave


Recém-nascido; Fissuras labiopalatinas; Alimentação; Nutrição; Sucção; Deglutição

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v11i1.1986

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia