A eritropoietina humana recombinante: uma breve revisão com ênfase no processo de controle da qualidade - doi: 10.5102/ucs.v11i1.1980

Michele Cardoso Nascimento, Clarice Lima do Canto Abreu, Rodrigo Netto Costa, Wlamir Corrêa de Moura, Isabella Fernandes Delgado

Resumo


A eritropoietina (EPO) é um hormônio glicoproteico que regula a eritropoiese, atuando sobre as células progenitoras eritroides na medula óssea. É produzido nos adultos principalmente no córtex renal. O Ministério da Saúde, em 2005, passou a fornecer produtos biológicos, dentre eles a rhEPO. A produção desses medicamentos proporcionou uma economia de 40 milhões por ano ao país. A rhEPO é produzida em células de ovário de hamster chinês – CHO. É uma glicoproteína composta de 165 aminoácidos. A massa molecular da estrutura glicosilada, que contém cerca de 40% de carboidratos, é de 30–34 kDa. A rhEPO é um medicamento que faz parte do Componente Especializado de Assistência Farmacêutica do Ministério da Saúde, como parte da Política Nacional de Assistência Farmacêutica. O INCQS recebeu, de 2007 a 2012, um total de 779 lotes de rhEPO para análise, 88% desse total corresponde à apresentação de 4000 UI/mL.

Palavras-chave


Eritropoietina; Vigilância Sanitária; Controle da Qualidade; Biofármacos

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v11i1.1980

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia