Avaliação microbiológica da qualidade do ar de interiores: aspectos legais e metodológicos - doi: 10.5102/ucs.v10i1.1656

Cristiane Caldeira da Silva, Octavio Augusto França Presgrave, Aurea Maria Lage de Moraes, Isabella Fernandes Delgado

Resumo


A contaminação microbiológica do ar de interiores é um grave problema de saúde pública por estar associada a alergias e a doenças respiratórias. O objetivo desta revisão foi apresentar e discutir os métodos utilizados na avaliação microbiológica da Qualidade do Ar de Interiores (QAI) e os aspectos legais em relação aos Valores Máximos Recomendáveis (VMR). A amostragem ativa por impactação em meio sólido tem sido o método mais utilizado, entretanto, diferenças metodológicas contribuem para a dificuldade de padronização dos VMR. Os testes in vitro são considerados uma nova ferramenta para esse tipo de avaliação, entretanto, faltam estudos que utilizem tais métodos para todos os tipos de ambientes. As limitações da Resolução RE nº 9/2003 indicam a necessidade de uma nova legislação principalmente para serviços de saúde.

Palavras-chave


poluição do ar de interiores. monitoramento ambiental. bioaressóis. vigilância sanitária

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v10i1.1656

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia