Bioética de intervenção: uma prática politizada na responsabilidade social - doi: 10.5102/ucs.v9i2.1510

Leonardo Eustáquio Sant'Anna Silva, Adriano Drummond, Volnei Garrafa

Resumo


O presente trabalho reforça o contexto histórico que marca a necessidade de se criar uma bioética mais dura, interventiva, e que acrescente princípios diferenciados para uma participação mais socialmente comprometida. Para isso, faz-se necessário uma discussão que abrange o utilitarismo e suas cinco características básicas, e das diferentes categorias que influenciam a bioética de intervenção, incluindo o contexto político, o empoderamento e emancipação.

Palavras-chave


Bioética de Intervenção; utilitarismo consequencialista; categorias de discussão.

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v9i2.1510

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia